FBI captura quatro homens acusados de planear atentados em Nova Iorque

Quatro homens de religião muçulmana foram detidos pelo FBI sob a acusação de conspiração para utilizar armas de destruição em massa em território norte-americano e planeamento de ataques contra aviões militares da Guarda Nacional. Os suspeitos caíram nas malhas dos agentes federais quando se preparavam para cometer um atentado contra uma sinagoga de Nova Iorque.Comentar Artigo Aumentar a fonte do texto do Artigo Diminuir a fonte do texto do Artigo Ouvir o texto do Artigo em formato audio Foi com recurso a um informador que os agentes do FBI terão conseguido impedir os planos arquitectados por James Cromitie, também conhecido como Abdul Rahman, David Williams, ou Daoud, Onta Williams, ou Hamza, e Laguerre Payen, identificado nas ruas como Amin ou Almondo. Atraídos por um engodo das autoridades, os quatro homens foram levados a adquirir “explosivos inertes e um míssil inactivo” a um operacional que se apresentou como militante islâmico. Na noite de quarta para quinta-feira, quando começaram a instalar o que acreditavam ser explosivos de tipo C-4 nas imediações de uma sinagoga do Bronx, os suspeitos foram surpreendidos por uma equipa do FBI. Os quatro homens (três de nacionalidade norte-americana e um quarto do Haiti) enfrentam agora uma moldura penal de 25 anos de prisão a perpétua. Na versão do procurador para o Distrito Sul de Nova Iorque, Lev L. Dassin, o grupo de Cromitie queria fazer explodir um carro armadilhado perto do Templo de Riverdale, fundado pela comunidade judaica em 1947, e do contíguo Centro Judaico, em pleno Bronx. Os planos passariam ainda pelo abate de aviões militares da base da Guarda Nacional de Nova Iorque, instalada no Aeroporto Stewart, em Newburgh. Os ataques seriam concretizados com recurso a mísseis terra-ar Stinger. A investigação foi desencadeada há um ano. Mas foi a partir de Outubro de 2008 que o informador do FBI começou a encontrar-se regularmente com o presumível líder do grupo, James Cromitie. Filho de afegãos, Cromitie teria dito ao informador que pretendia “fazer alguma coisa à América”, em resposta às operações militares dos Estados Unidos no Afeganistão. Os alegados alvos foram escolhidos em Abril deste ano. Os suspeitos passaram, então, a vigiar de perto a sinagoga de Riverdale e a base aérea da Guarda Nacional, tirando fotografias à frota de aparelhos ali estacionada. No comunicado difundido pelo gabinete de Lev L. Dassin, aparece a citação de uma frase atribuída a James Cromitie, que, ao apontar judeus na rua, teria dito: “Se eu tivesse uma arma, disparava contra as cabeças de todos”. As autoridades alegam que Cromitie, um presumível adepto da Jihad (guerra santa), estaria na iminência de engrossar as fileiras do Jaish-e-Mohammed, um grupo paquistanês que os Estados Unidos incluem na lista de organizações terroristas. Após a notícia do desfecho da operação, o Centro Simon Wiesenthal difundiu um comunicado a exortar a comunidade judaica dos Estados Unidos a permanecer em alerta: “O plano chocante para fazer explodir uma casa judaica de oração com o que os terroristas jihadistas pensavam ser explosivos C-4 é uma prova dramática de que os perigos de um tal fanatismo não acabaram e que os judeus americanos têm de manter a sua vigilância”. Pouco antes de se deslocar, na companhia do Comissário da Polícia Raymond Kelly, ao Centro Judaico de Riverdale, o mayor de Nova Iorque expressou-se em termos semelhantes aos do Centro Simon Wiesenthal. “Esta última tentativa de atacar as nossas liberdades mostra que as ameaças de segurança interna contra a cidade de Nova Iorque são, tristemente, demasiado reais e sublinha o porquê de permanecermos vigilantes nos nossos esforços para prevenir o terrorismo”, afirmou Michael Bloomberg. Para o republicano Peter King, membro do Comité de Segurança Interna da Câmara dos Representantes, os acontecimentos de Nova Iorque “mostram quão real é a ameaça de terroristas criados internamente”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: