Obama vai ficar em hotel assombrado

Até se mudar para a tradicional Blair House, cinco dias antes da tomada de posso como presidente dos Estados Unidos, Barack Obama escolheu alojar-se num hotel com uma história rica e que, segundo a lenda, está assombrado.
No dia 20 de Janeiro, Barack Obama será nomeado como o 44º presidente dos Estados Unidos. Até lá, o percurso até à Casa Branca do primeiro presidente negro da história da América continua a ser pautado pela fuga à normalidade, desta vez pela escolha de um hotel cuja lenda diz estar assombrado.
O hotel Hay-Adams situa-se em Washington, tem uma das melhores vistas para a Casa Branca e a família Obama ficará lá hospedada até dia 15 de Janeiro, altura em que se mudarão para a tradicional Blair House, que todos os futuros presidentes dos Estados Unidos ocupam cinco dias antes da tomada de posse, com a consequente mudança, depois, para Casa Branca.
Obama pretendia mudar já para a Blair House, dado que a família se muda para  Washington a tempo do início das aulas das suas filhas Sasha e Malia. Um pedido que não foi satisfeito porque a administração Bush comunicou que a casa está ocupada com a estadia de dignitários, bem como eventos já marcados e outros convidados a ocupar a residência, escreve a CNN.
Assim, Barack e Michelle Obama escolheram o Hay-Adams, hotel com tradições políticas, para se hospedarem, nos primeiros dias em Washington. De acordo com o site do hotel, Hay-Adams foi buscar o seu nome a residentes antigos daquele local que tinham ligações muito próximas ao presidente favorito de Obama, Abraham Lincoln. John Hay foi assistente privado de Lincoln e mais tarde secretário de Estado, enquanto Henry Adams é descendente dos segundo e sexto presidentes dos Estados Unidos, John Adams e John Quincy Adams respectivamente.
Em 1884, Hay e Adams compraram lotes adjacentes no local e as suas casas tornaram-se nos salões principais de Washington. Ali tinham lugar discussões de política, literatura, ciência e arte que atraíram o interesse de nomes como o presidente Theodore Roosevelt, e os escritores Mark Twain ou Henry James.
Conta a lenda que Clover, a mulher de Henry Adams, ali se suicidou  em 1885 e que continua a assombrar o local, com aparições mais frequentes em Dezembro no quarto andar do agora luxuoso hotel Hay-Adams, construído naquele terreno em 1927.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: