Ofensiva israelense: tensão na fronteira com o Líbano e combates em Gaza

GAZA (AFP) – Foguetes lançados a partir do Líbano caíram nesta quinta-feira na região norte de Israel, aparentemente em resposta à ofensiva em Gaza, onde militares israelenses e milicianos do Hamas continuam travando violentos combates.
Ao mesmo tempo, as consultas diplomáticas sobre a proposta egípcia de cessar-fogo ganham força; o chanceler do Egito manifestou esperança em alcançar um acordo dentro de três dias.
Três foguetes do tipo Katiusha lançados do Líbano atingiram o oeste da Galiléia (norte de Israel), deixando um saldo de dois feridos leves.
O Exército israelense respondeu o ataque e lançou obuses contra o Líbano.
Os disparos procedentes do território libanês não foram reivindicados, mas o Estado-Maior israelense atribui a autoria aos grupos palestinos, em uma reação à ofensiva israelense em Gaza.
Israel relativizou o acontecimento e destacou que não deseja abrir uma segunda frente de batalha.
“Os palestinos querem envolver o Líbano em uma escalada e consideramos que o governo e o Exército libaneses devem impedir os disparos”, declarou uma fonte militar.
O Hezbollah desmentiu nesta quinta-feira estar envolvido no lançamento de foguetes contra o norte de Israel desde o sul do Líbano, afirmou à AFP o ministro que representa o grupo radical xiita no governo libanês.
“O Hezbollah não está sabendo de nenhum disparo de foguetes”, declarou à AFP Mohammad Fneich, o ministro do Trabalho.
“Todos sabem que o Hezbollah sempre assume a responsabilidade por seus atos”, insistiu.
“Estamos aguardando os resultados da investigação”, finalizou.
Os confrontos desta quinta-feira se concentram em Beit Lahya e Jabaliya, norte da Faixa. Combates ao norte da cidade de Gaza mataram um oficial israelense.
Desde o início da ofensiva de Israel para impedir os lançamentos foguetes a partir de Gaza, mais de 700 palestinos morreram, segundo fontes palestinas, assim como oito militares israelenses.
Cinco ativistas islâmicos faleceram nesta quinta-feira em ações de tanques e da aviação israelense, de acordo com fontes médicas.
Uma mulher de 40 anos morreu e 10 pessoas foram feridas em outro ataque a Beit Lahya.
Também foram registrados combates no sul da Faixa, na área de Kissufim, uma passagem entre o território palestino e Israel.
Além disso, duas mulheres morreram em um bombardeio em Khan Yunes, sul da Faixa de Gaza.
Durante a noite, o Exército israelense bombardeou os túneis de Rafah, pelos quais entram materiais de contrabando a partir do Egito.
O Papa Bento XVI afirmou que a opção militar não é uma solução para guerra em Gaza e pediu um cessar-fogo entre Israel e o movimento islamita Hamas, durante o discurso anual para o corpo diplomático credenciado no Vaticano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: