Variações genéticas responsáveis pela perda de cabelo.

Duas variações genéticas descobertas por uma equipa europeia multiplicam por sete as hipóteses de calvície, um problema que afecta 40% dos homens e das mulheres, revela a edição desta semana da revista científica Nature Genetics.
Dois grupos de cientistas liderados respectivamente por Axel Hillmer, da Universidade de Bona, e Tim Spector, do King’s College de Londres, perceberam que variações cromossómicas são responsáveis pela predisposição para a calvície “comum” ou “alopecia androgenética”.

Esta é uma doença hereditária responsável por 80% dos casos em que a perda de cabelo começa pelas têmporas, depois testa e por fim o topo do crânio. É mais comum entre os homens mas pode também atingir as mulheres.

Até agora acreditava-se que esta calvície comum era provocada por excesso de hormonas masculinas. No entanto, estes dois estudos – o de Axel Hillmer realizado com 1.125 homens com calvície, e o de Tim Spector realizado com 296 homens com o mesmo problema – vieram demonstrar que estes homens apresentavam uma variação do gene codificador das hormonas masculinas (cromossoma X) mas também variações do cromossoma 20 em 14% da população, o que faz multiplicar por sete o risco de perda de cabelos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: