Red Bull

Red Bull é uma bebida energética sem álcool em sua composição que se tornou um sucesso de vendas em mais de 140 países, devido, em grande parte, a uma ótima campanha de marketing, uma excelente distribuição e um bom projecto de embalagem.

O austríaco Dietrich Mateschitz, durante uma viagem de negócios a Tailândia, enquanto executivo de uma empresa alemã, descobriu, casualmente, um líquido que continha, entre outras substâncias estimulantes, cafeína e taurina. A bebida causava furor naquele país e Mateschitz imaginou o sucesso que faria na Europa, onde não era conhecida. De regresso à Áustria, levou consigo uma pequena amostra dos compostos e uma ideia na cabeça. Surgia assim a bebida energética Red Bull e uma nova faceta de Dietrich Mateschitz, a de empresário

Campanha na Suécia.Em meados dos anos 80, começou a árdua tarefa de conseguir a aprovação para comercializar o conteúdo da bebida, pois tratava-se de um produto desconhecido e com uma dose de cafeína três vezes maior do que um refrigerante comum. Mateschitz teve de esperar três anos para obter a licença para o fabrico do produto na Áustria. Os possíveis efeitos negativos sobre a atividade física e mental, obrigaram o empresário a ter de esperar alguns anos até conseguir a aprovação para venda, em diferentes países. Ainda hoje, muita gente não sabe o que é a taurina e que efeitos podem advir de tanta cafeína. Em 1987, a Red Bull foi, finalmente, lançada no mercado austríaco. Uma lata de 250 ml contém 20 gramas de açúcar, 1000 mg de taurina, 600 mg de glucuronolactona, 80 mg de cafeína e vitaminas do complexo B. A receptividade por parte dos consumidores foi um sucesso progressivo. Atualmente, a Red Bull é comercializada em mais de 140 países. Anualmente, o faturamento da empresa ascende aos 21 bilhões de euros, com a venda de mais de 3 bilhões de latas.
 Sabor

Red Bull e um copo com a sua bebidaCuriosamente, pesquisas apontam que uma importante parcela de consumidores desaprova o sabor da bebida, por o considerarem extremamente ácido e de paladar estranho. Onde está então o segredo de tal êxito? Podemos dizer que mais do que um produto ou de um mercado (o de bebidas energéticas) Mateschitz inaugurou um novo capítulo na história do marketing empresarial. “O marketing é a nossa principal matéria-prima, sem esquecer o produto, que é a pré-condição.”, refere o empresário. Devido à sua vasta experiência na área de marketing e aos estudos realizados no World Trade Institute, Mateschitz conseguiu tornar realidade o seu sonho de conquistar a Europa e os EUA. “O poder da publicidade é muito mais forte do que as promoções a longo prazo”, afirma. A Red Bull reserva cerca de 35% de seu facturamento para investimentos em marketing, o qual se caracteriza por ser muito inovador, criativo e agressivo. A marca do logotipo do touro vermelho, surgiu com o posicionamento “Red Bull revitaliza o corpo e a mente” e o famoso slogan “Red Bull te-dá asaaaas”!. Os jovens e o esporte foram os símbolos eleitos pela marca para caracterizar a sua imagem e veiculá-la em campanhas de marketing. Como nesses dois grandes universos se encontram perfis diferentes de consumidores, os assessores de marketing de Mateschitz sugeriram-lhe concentrar-se nos esportes radicais e nos jovens que se identificam com riscos e desafios. A ideia demonstrou ser uma combinação perfeita, a marca transmite um estilo de vida. A Red Bull procura ter um papel ativo jun

 Design do produto

Lata da bebida Red BullMateschitz concebeu o produto com a idéia de que sua embalagem o diferenciaria de outras bebidas. Para tal, contratou uma empresa de alumínio para fabricar latas de um tamanho pequeno mas especial, com um rótulo de duas cores (azul e prateado), fácil de identificar entre outras latas

 Distribuição
A boa distribuição faz igualmente parte dos ingredientes certos do sucesso. Dependendo do país, a empresa dispõe de carros pintados com o logo da bebida que circulam nos locais onde os jovens costumam se reunir, para promover e distribuir gratuitamente o produto. Nas faculdades, recrutam estudantes para representar a marca junto dos restantes jovens, são os chamados SBM (student brand manager), responsáveis por uma área específica do marketing da empresa chamada Consumer Collecting. A bebida pode ser encontrada também em bares e discotecas, o que não foi muito positivo para a publicidade do produto, com a sua associação ao álcool e às drogas. Trata-se de um facto que escapou completamente às empresas fabricantes de bebidas energéticas.

Até hoje, a empresa possui apenas um produto no portfolio, o próprio Red Bull, cuja fórmula não está protegida por patentes. Isto aliado ao facto da bebida se ter tornado mais conhecida pela sua marca e imagem do que pelo produto em si, figura-se um risco numa época em que o mercado das bebidas energéticas se está a diversificar. Todas as grandes companhias do mundo lançaram concorrentes neste segmento, veja-se o caso da Coca-Cola com a Powerade. Várias são as empresas a apostar no mercado das bebidas energéticas. Apesar disso, a hegemonia da Red Bull parece não estar ameaçada.

Por tudo isto, não é de admirar que a história da Red Bull seja objecto de estudo em várias universidades e tema de discussão entre a comunidade académica.
Esportes
A Red Bull apóia e investe em vários tipos de desportos como, por exemplo, o futebol, desporto no qual possui duas equipes: uma na Áustria, o Red Bull Salzburg, e outra nos EUA, o Red Bull New York, recentemente criou outro clube, na cidade de São Paulo, que se chama Red Bull Brasil, onde participará do campeonato paulista da segunda divisão em 2008. Também investe na Fórmula 1, competição automobilística na qual possui duas equipes: a Toro Rosso e a Red Bull Racing. Tem também as corridas de pequenos aviões: a Red Bull Air Race e a Red Bull Soapbox, corrida de carros de rolimã fantasiados. Além de todas as equipas que tem, também patrocina outros desportos como o B-Boy tendo já realizado vários torneios a nivel mundial.
 Mateschitz
Todo este sucesso faz de Mateschitz um dos empresários mais ricos do Mundo, segundo a revista “Fortune”. O homem nunca suportou regras e formalidades e teve um percurso escolar um tanto ou quanto atribulado, tendo concluído o curso de Administração de Empresas em 10 anos, o dobro do tempo normal. Sempre com um sorriso nos lábios, a pele bronzeada e a companhia frequente de mulheres bonitas e estrelas do cinema criaram-lhe a fama de “bon vivant”. Traços de personalidade que estão presentes na Red Bull, desde o início, ele criou uma empresa à sua imagem e semelhança. Aos 61 anos, Dietrich Mateschitz continua cheio de energia e adepto dos desportos radicais, justificando que toma “entre oito a doze latas de Red Bull por dia, dependendo de quanto durem os dias e as noites”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: