Crianças: Mãe de meninas belgas ouvida sexta-feira no tribunal de Viseu

Viseu, 02 Out (Lusa) – As três meninas belgas alegadamente raptadas pelo pai vão passar mais uma noite em Viseu, uma vez que a mãe terá de ser ouvida sexta-feira no tribunal da cidade antes de poder regressar com elas à Bélgica. Após a detenção do pai, Cornelius Otto, na segunda-feira à noite pela PSP de Viseu, as crianças de 14, 10 e 07 anos foram entregues a um lar de acolhimento da cidade, onde terça-feira à tarde a sua mãe, Marie-Louise, as reencontrou. Cerca das 17:00 de hoje, Marie-Louise dirigiu-se a uma das janelas da instituição e comunicou aos jornalistas que aguardavam a sua partida para a Bélgica que tal só deverá acontecer sexta-feira, depois de ser ouvida às 14:00 no Tribunal Judicial de Viseu. “Cornelius Otto tem de dizer ‘leva as crianças, vão'”, contou a mãe, mostrando-se indignada por precisar de uma autorização do pai das meninas quando ela já provou ter a sua guarda. A progenitora frisou não ser ela a criminosa e lembrou que se deslocou a Viseu com o intuito de levar para a Bélgica as filhas que o pai tinha alegadamente raptado, em Janeiro deste ano, de Deurne, Antuérpia, trazendo-as para Portugal numa auto-caravana. “Estou zangada. Não é justo, eu não sou a criminosa, é ele”, sublinhou, admitindo que “as pessoas estão a fazer o melhor, mas não o melhor para elas (as filhas)”. Marie-Louise contou que as meninas perguntam constantemente “mãe, quando podemos sair, ir para casa” e que se sentem impacientes por estarem fechadas num quarto. “Sentimo-nos prisioneiras. Eu posso ir para fora (do edifício da instituição), mas elas não”, afirmou, explicando que pertencem a uma comunidade que vive em caravanas e que, por isso, dentro de um edifício se sentem sufocadas. Questionada sobre o que espera venha a acontecer a Cornelius Otto, disse não se importar: “eu quero é o melhor para as crianças e o melhor é ir para casa”. Cornelius Otto foi quarta-feira de manhã ouvido no Tribunal da Relação de Coimbra, que decretou a sua entrega às autoridades belgas. Vários familiares das meninas, incluindo os avós maternos, chegaram terça-feira à noite a Viseu em duas auto-caravanas. O grupo tinha saído há já vários dias da Bélgica com a intenção de afixar cartazes das meninas em vários pontos de Portugal. Será com eles que Marie-Louise e as crianças – Godelieve, Gerda e Truke – vão regressar à Bélgica.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: