Cientistas ressuscitam palmeira extinta há milhares de anos

É um milagre da ciência. Cientistas israelitas conseguiram criar uma palmeira a partir de sementes com 2 mil anos. A planta tem agora 1.50m e continua a crescer.As sementes foram encontradas há 40 anos na grande fortaleza construída pelo rei Herodes sobre o monte de Massada, próximo do Mar Morto, para defender das investidas dos judeus e romanos. A partir dos exemplares recuperados, de há 2 mil anos, os cientistas conseguiram germinar as sementes que deram lugar à palmeira (nome científico, Phoenix dactylifera).

A experiência começou a ser idealizada a partir de 2005 por uma equipa de cientistas da Hadassah Medical Organization, em Jerusalém, revela a revista Science.
Sarah Sallon, uma das responsáveis pela equipa, confirmou à publicação o sucesso da experiência e referiu que tal só foi possível devido às condições climatéricas dasquela região. O forte calor e a falta de humidade contribuíram para a conservação das sementes.

A investigadora ressalva que a palmeira começou a nascer há três anos e actualmente tem cerca de um metro e meio. Foi apelidada “Matusalém”, como homenagem ao mais velho personagem referido na Bíblia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: