Obesidade Infantil

Especialistas sugerem exercício físico

 

Exercício físico vigoroso em vez de dietas é a sugestão dos especialistas para prevenir e combater a obesidade infantil. Uma realidade que afecta milhões de crianças em todo mundo e que é já um enorme problema de saúde pública. Portugal é o segundo país da Europa onde há mais crianças obesas.  Em todo mundo há 150 milhões de crianças com peso a mais e 45 milhões são obesas. Em Portugal os números têm aumentado e são cada vez mais preocupantes. Três em cada dez crianças entre os sete e os nove anos têm excesso de peso e sofre de obesidade.

Sabe-se já que apenas 5% dos casos de obesidade têm a ver com problemas endógenos e genéticos. Por isso as causas passam pela má alimentação e falta de exercício físico. 

No XVII encontro de especialistas mundiais em obesidade que aconteceu este ano no Porto discute-se as vantagens do exercício físico vigoroso em vez de dietas. Para Bernard Gutin, Professor da Universidade da Geórgia, «pelo menos uma hora por dia, falamos de crianças, de exercício físico moderado, mas principalmente vigoroso. E por vigoroso entenda-se, a diferença entre andar e correr. Andar é moderado quando se começa a correr é vigoroso. Esta é uma maneira simples de saber».

Mais desporto, corridas e brincadeiras e menos consolas e televisão. Enquanto se aprende a comer e a viver de uma forma mais saudável. Porque é o futuro que está em causa e crianças obesas e doentes serão mais facilmente adultos pouco saudáveis e com excesso de peso.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: