Novo tipo de pão é apresentado sábado.

A Associação dos Industriais de Panificação, Pastelaria e Similares do Norte (AIPAN) anunciou esta quinta-feira um novo tipo de pão, rico em fibras e com baixo teor de sal, que responde às exigências da Sociedade Portuguesa de Hipertensão.
Segundo o presidente da AIPAN, o designado «PãoVida», a apresentar sábado em Guimarães, desenvolvido no âmbito do Dia Mundial da Hipertensão, resulta de uma mistura de vários tipos de farinha – trigo, integral e centeio – que lhe confere «uma maior riqueza, do ponto de vista nutricional, beneficiando de um decréscimo de 25% de teor de sal.«As características organolépticas do pão tradicional português, propriedades normalmente percebidas pelos nossos sentidos, foram integralmente respeitadas», garantiu António Fontes, acrescentando que «a produção do PãoVida coloca alguns desafios técnicos do ponto de vista do seu processamento».

A AIPAN desenvolveu «um novo tipo de farinha que configura as características da receita» e pretende estabelecer protocolos com operadores do sector das moagens, com vista à produção de «uma mistura de farinhas, específica, que facilite a produção e evite a adulteração deste tipo de pão». O objectivo é permitir que, em breve, os seus associados o possam disponibilizar para degustação nos seus estabelecimentos espalhados pelo norte do país.

A sociedade Portuguesa de Hipertensão celebra o dia Mundial da Hipertensão em Guimarães, com acções de sensibilização e rastreio, mas também com distribuição de amostras de uma refeição-tipo, na qual se integra o PãoVida. As iniciativas vão decorrer sábado na Praça do Toural, uma das artérias mais movimentadas da cidade de Guimarães.

A hipertensão arterial é o principal factor de risco da doença cardiovascular e representa um dos maiores problemas de saúde pública em Portugal: cerca de 40% dos portugueses adultos são hipertensos, mais de 50% não têm a doença diagnosticada e apenas 11% dos doentes estão controlados. Segundo um estudo recente da Organização Mundial de Saúde, 14% das mortes no mundo ocorrem devido a complicações associadas à hipertensão.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: